«

»

Jul 21

Imprimir Artigo

Avaliação dos professores contratados

Pergunto se existe necessidade de os professores contratados serem avaliados nos mesmos moldes que os professores dos quadros.

Fica este tema para debate se alguém quiser pegar nele.

Tenho uma opinião sobre o assunto mas ficará para depois de algumas respostas vossas.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2011/07/avaliacao-dos-professores-contratados/

8 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. jk

    De todo. Têm sido os mártires da ADD. Andamos ( os contratados) a sofrer a ADD há 4 anos. Entre os Relatórios e evidências de um ano letivo para o outro, nem 1 ano chega a passar. A média deve ser 7 a 8 meses de tempo entre dois processos de ADD para os contratados. Até este ano, a ADD implantou-se ( foi-se implantando) via contratados que podem até nem estar colocados no ano seguinte. Constiuindo uma bolha flutuante do sistema, a maior parte deles a fazerem substituições e remendos relativamente aos Quadros, não se entende como têm que prestar o mesmo tipo de “provas” e de nível de responsabilidade institucional dos Quadros.
    Eu nunca percebi.

       0 likes

  2. cristina

    E menos ainda se percebe quando sabemos que, se algum dia entrarmos para o quadro, vamos ter de passar por um ano probatório onde é suposto sermos avaliados de uma forma bastante rigorosa!
    Se passar a haver prova de acesso à profissão, e continuando a haver ano probatório, então é um disparate ainda maior. Andamos de avaliação em avaliação.

       0 likes

  3. gustavo

    Essa é boa!! Mais discriminação? O que é que justificaria ser diferente. O que se avalia é a capacidade para o desempenho da profissão e não o tipo de vínculo. Essa é boa! Queres lá ver que ao contratado basta ser professorzeco e o do quadro terá de ser professor a sério? Há cada uma!

       0 likes

    1. Sandra S.

      gustavo.
      Utilizando as suas palavras: essa é MESMO BOA. “Queres lá ver que ao contratado basta ser professorzeco e o do quadro terá de ser professor a sério?” O que têm sido os professores contratados senão professoreszecos? O professor do quadro é um professor “a sério” PORQUE É DO QUADRO e é pago por isso. Não está sujeito à precariedade dos contratados que, mesmo tendo EX, podem (e muitos ficam) no desemprego no ano seguinte. De que serve, então a ADD para os professoreszecos? Se a incompetência profissional dos quadros for detectadacom a ADD (o que é dificíl) ainda somos TODOS NÓS QUE PAGAMOS, enquanto contribuintes, a formação para que eles se TORNAREM COMPETENTES e não percam o vínculo.
      Cabe na cabeça de alguém o contratado, que não tem qualquer vínculo ter que ser avaliado todos os anos e/ou meses, e várias escolas? Isto sim é discriminação como refere.

         0 likes

  4. RSilva

    Pois é Gustavao, sou apenas mais um professorzeco que como fui tapar buracos trabalhei um mês e meio e tive de arranjar evidencias sei la de onde e ouvir professores a sério a dizer que não tinham nada após um ano de serviço…. O Quadro não poder ser utilizado como um altar e pensarem que são intocavéis, porque também se cai do altar….

       0 likes

  5. FD

    Aqui fica a minha resposta:
    http://educaraeducacao.blogspot.com/2011/07/o-parente-pobre-do-ensino.html
    Também aqui fica a minha pergunta:
    - Será que a F.N.E. vai querer colocar os professores contratados na “Primeira Liga”?
    Um abraço.

       0 likes

  6. sandra

    ola a todos.
    concordo um pouco com o que todos dizem…
    se queremos ser “professores a sério”, teremos de ter as mesmas funções e obrigações que “ELES”…se é que me entendem…mas isso também deveria querer dizer que teriamos as mesmas regalias…
    não me assustam os processos de avaliaçao seguidos(no ano passado foram 2, este ano igualmente – porque andei de substituição em substituição), os anos probatórios e todas essas trapalhadas e papeladas…e penso que a nenhum “professorzeco” como nos chamam as sumidades…
    o que eu quero é trabalhar…de preferência a menos de 100km de casa, para não gastar metade dos formidáveis 1100€ eu viagens, portagens…ter estabilidade é o que todos queremos…mas isso é esquecido pelo pessoal da 1ª liga…
    e claro que nao acho normal termos de ser avaliados desta maneira…quando andamos a saltitar de um lado para o outro…passamos horas a conduzir para poder ver os filhos todos os dias…nos levantamos as 6 para dar aulas as 8e30…e por ai fora…
    penso que só por isso merecíamos um MB na avaliação. como alem disso ainda damos aulas, somos DT, temos toneladas de papeladas para preencher, penso que todos os contratados deveriam ter EXCELENTE…

       0 likes

  7. Isabel Pereira

    Viva:
    Estou plenamente de acordo com a colega Sandra, o fato de andarmos a tapar buracos em mais do que uma escola julgo ser mais k suficiente para que a avaliação não seja igual. Contudo, para que não restem dúvidas temos todas as outras referências que a colega sitou e muito bem a meu ver.
    Abraço
    IP

       0 likes

  1. Agora é a minha vez – ADD » Blog DeAr Lindo

    [...] Ficou a minha promessa por cumprir sobre a avaliação dos contratados. Não sou daqueles que acham que se é para um é para todos, por isso a minha ausência de opinião nas isenções previstas na proposta. Aos contratados cabe sempre a pior tarefa de, tendo um ano a duração do seu contrato, serem sempre as cobaias de qualquer modelo que apareça. Se porventura desaparecer a bonificação das avaliações de mérito para efeitos de concurso (espero que sim) de nada serve ao docente contratado pedir a observação de aulas nos moldes actuais. [...]

       0 likes

Deixar uma resposta

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers:

Login