Set 20 2017

Opinião – À consideração dos professores do meu país – Santana Castilho

 

À consideração dos professores do meu país

“Quando eu tinha cinco anos, a minha mãe dizia-me que a felicidade era a chave da vida. Quando fui para a escola, perguntaram-me o que queria ser quando fosse grande. Escrevi feliz. Então eles disseram-me que eu não tinha entendido o exercício. E eu disse-lhes que eles não entendiam a vida.”
John Lennon
Como qualquer humano explicado por Freud, somos o resultado da disputa entre o nosso “id”, vertente primária subjugada pelo instinto, o nosso “ego”, bússola de navegação pela realidade externa, e o nosso “superego”, o árbitro implacável que vigia e obriga os outros dois estádios a permanecerem entre os limites da moral vigente e a considerar os seus dilemas.
Poderemos falar de um “superego pedagógico”, que obrigue os que têm por missão orientar os seres em crescimento a não lhes dar o que não lhes deve ser dado, mesmo que imposto pelos normativos modernistas dos que mandam, prolongando a abulia e subjugando as vontades? Deverá esse “superego” atípico impedir que os professores empurrem as crianças pelos corredores da pressa e do utilitarismo, quando as deviam guiar pelos trilhos calmos do personalismo e dar-lhes tempo para terem tempo? Trilhos onde os livros tradicionais ganhem aos meios electrónicos, a memória seja uma qualidade intelectual respeitada e o silêncio cultivado como meio para nos encontrarmos connosco próprios, aprendendo que até um cabelo projecta a sua sombra.
A missão de um professor é também impulsionar e acelerar a evolução da humanidade dos seus alunos, tornando-os mais sensíveis, ensinando-os a distinguir a verdade da mentira, a justiça da injustiça, a humildade da vaidade, a bondade da inveja. O desiderato de um professor é também ter alunos que prefiram uma derrota com honra a uma vitória com trapaça, que escolham a gentileza à brutalidade, que prefiram ouvir a gritar, que saibam que chorar é próprio de quem sofre, não diminui e, quando acontece, só engrandece. A obrigação de um professor é também ensinar aos seus alunos que só aquece aquilo que se consome, que a falta de uma só trave pode tombar todo um sistema, que é mais difícil fazer o que o coração dita que o que os outros esperam, que é impossível tocar uma nuvem mantendo os pés no chão, que são os erros e as esperanças desfeitas que ajudam a crescer e que, citando Confúcio, “não poderão mudar o vento mas poderão ajustar as velas do barco para chegarem onde quiserem”.
Na Escola não vivemos ao Deus-dará. Vivemos ao Governo-dará, em situação de permanente experiência, conforme o lado donde sopra o vento, sem ponderar impactos, sem avaliar as políticas ou com avaliações pré-ordenadas para que os resultados sejam os pré-decididos. Na Escola permitimos que as teorias sobre a formação de “capital humano” capturem as teorias sobre o funcionamento da educação integral, expulsando as artes e as humanidades. Na Escola vivemos obrigados por leis verga-carácter, constantemente alteradas e interpretadas segundo a conveniência do legislador, esquecendo o dever que nos assiste: não calar! E calamos. E desistimos. E pactuamos. Pactuamos com insanos que se julgam profetas e tomam decisões em nosso nome.
Eu sei que a complacência produz amigos e a franqueza pode gerar ódios. Mas exponho-me, com o que sinto. Se queremos resolver e não apenas discutir os problemas da nossa profissão, temos que começar por tomar consciência de que fomos convertidos em proletários mal pagos, ao serviço de senhores que não têm que fazer prova nem de saber, nem de coerência, muito menos de ética, para mandar. Quando a nossa indignação for maior que o nosso medo, então sim, discutiremos razões em vezes de colocações. E viveremos, como os outros portugueses, sem pânico de nos desmembrarem a família em cada ano que começa.
Aldous Huxley escreveu algures que a ditadura perfeita teria a aparência da democracia. Que seria um sistema de escravatura onde os escravos teriam amor à sua escravidão. No início deste ano escolar, abraço os professores do meu país e ouso sugerir-lhes que pensem no que acabo de escrever.
In “Público” de 20.9.17

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/09/opiniao-a-consideracao-dos-professores-do-meu-pais-santana-castilho/

Set 19 2017

ADSE – Processo Eleitoral – Resultados eleitorais provisórios

 

Este processo eleitoral contou com a participação de 18.421 votantes, tendo-se obtido 18.067 votos válidos, depois de apurados 187 votos nulos e 167 votos em branco.

A distribuição destes votos pelas sete listas candidatas, foi a seguinte:

Lista A 1.790
Lista B 2.564
Lista C 486
Lista D 449
Lista E 3.136
Lista F 1.327
Lista G 8.315

Do apuramento dos resultados provisórios pelo método de Hondt, foram eleitos os seguintes membros efetivos:

1.º Eleito – Francisco José dos Santos Braz
1.º membro efetivo da Lista G – Por uma ADSE Pública e dos Trabalhadores

2.º Eleito – António José Coelho Nabarrete
2.º membro efetivo da Lista G – Por uma ADSE Pública e dos Trabalhadores

3.º Eleito – João António Gomes Proença
1.º membro efetivo da Lista E – Por uma ADSE Pública ao Serviço dos Beneficiários

4.º Eleito – Manuel Bernardino Cruz Ramos
3.º membro efetivo da Lista G – Por uma ADSE Pública e dos Trabalhadores

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/09/adse-processo-eleitoral-resultados-eleitorais-provisorios/

Set 19 2017

Nos Açores os “Professores reclamam três anos ‘perdidos’ na carreira”

 

Não é só pelo continente que há professores descontentes a organizar-se para lutar pelos seus direitos. Nas ilhas dos Açores também há quem esteja disposto a lutar…

 

Professores reclamam três anos ‘perdidos’ na carreira

O Açoriano Oriental desta terça-feira noticia que um movimento de professores independente dos sindicatos lançou petição para reclamar uma solução para um problema que pode afectar milhares de docentes nos Açores

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/09/nos-acores-os-professores-reclamam-tres-anos-perdidos-na-carreira/

Set 19 2017

Hoje temos eleições… Não se esqueçam de exercer o vosso direito…

 

Não se demitam de responsabilidades na gestão dos 3,5% que continuam a “levar-vos” todos os meses…

 

ADSE – Eleições para o Conselho Geral e de Supervisão (CGS)

As Listas

 

Para votar de forma eletrónica, autentique-se no link abaixo, colocando no campo “ID do Votante” o seu número de beneficiário da ADSE, sem zeros à esquerda e sem siglas, e no campo “Senha” coloque a senha secreta que lhe foi enviada pela ADSE, I.P., por carta ou por e-mail.

Podem votar de forma eletrónica clicando em https://certvote.com/ADSE2017, o qual estará disponível apenas no dia do ato eleitoral, entre as 9h00 e as 17h00 no Continente e na Madeira e entre as 8h00 e as 16h00 nos Açores.

Para votar de forma eletrónica, autentique-se neste link com o seu número de beneficiário da ADSE e a senha secreta que lhe foi enviada pela ADSE, I.P., por carta ou por e-mail.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/09/hoje-temos-eleicoes-nao-se-esquecam-de-exercer-o-vosso-direito/

Set 18 2017

A Desfaçatez em Política Tem um Nome e é Porfírio

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/09/a-desfacatez-em-politica-tem-um-nome-e-e-porfirio/

Set 18 2017

Começaram a chegar… Proc. n.º 1981/17.0BELSB – Citação de contrainteressados do concurso da mobilidade interna – grupo 620

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/09/comecaram-a-chegar-proc-n-o-198117-0belsb-citacao-de-contrainteressados-do-concurso-da-mobilidade-interna-grupo-620/

Set 18 2017

A Próxima Reserva Deve Ser Farta de Horários Temporários

… para substituições por participação em campanha eleitoral.

Porque começa amanhã esse direito que muitos professores vão usar.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/09/a-proxima-reserva-deve-ser-farta-de-horarios-temporarios/

Set 18 2017

Nada disso é verdade!… Nada que se pareça com isso…

As explicações, por parte de um deputado da AR, sobre o que aconteceu com os concursos este ano…

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/09/nada-disso-e-verdade-nada-que-se-pareca-com-isso/

Set 18 2017

Sobre a Lista dos 150

Sobre a lista dos 150 docentes que em 2018 vão vincular pela norma travão, convém esclarecer o seguinte:

  • nós sabemos que existem bem mais docentes a reunir as condições para a vinculação em 2018 pela norma travão. (4 contratos seguidos ou 3 renovações em horário completo e anual no mesmo grupo de recrutamento), mas apenas usámos neste estudo as colocações em CI, REN, RR1 e RR2 dos últimos 4 anos letivos.
  • Serão feitos outros estudos com dados que temos que permitam verificar quantos mais docentes ficaram colocados pelo menos uma vez em BCE.

 

Agora não me peçam para andar a acrescentar dados individualmente apenas para se verem nesta lista.

Em breve serão feios novos estudos que podem elevar este número para o dobro.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/09/sobre-a-lista-dos-150/

Set 17 2017

Divulgação – Concentração Ministério Educação 20 setembro – 4ª Feira 14H30

 

JUNTA-TE A NÓS, QUE ESTAMOS COM A VIDA SUSPENSA, POR ERROS DE OUTROS!!
Entre as centenas de docentes que viram a sua candidatura indevidamente excluída em 07.07, um grupo foi notificado da decisão de deferimento e da execução do seu recurso hierárquico (RH) nos dias 07.08 e 18.08, tendo, em cumprimento da legislação, integrado as subsequentes fases do concurso.

Contudo, outro grupo de docentes, nas mesmas circunstâncias de exclusão indevida, apenas foi notificado do deferimento, no dia 28.08. Ainda outro grupo de docentes, nas mesmas circunstâncias de exclusão indevida, apenas foi notificado do deferimento, no dia 06.09. Estes docentes (28.08 e 06.09) não foram notificados a tempo de integrarem as fases subsequentes do concurso, tendo um claro prejuízo moral e material. Assim, desde estas datas, mais de uma centena de professores aguardam a execução dessa decisão, ou seja, aguardam a reintegração nas fases do concurso em que estiveram excluídos; aguardam a simulação da situação de concurso de cada candidatura, de forma a garantir que os docentes excluídos sejam colocados nos lugares a que teriam direito se a indevida exclusão não tivesse ocorrido.

Sem lhes ter sido indicada uma data pela DGAE, os docentes aguardam que ‘se reconstitua informaticamente a situação concursal de cada recorrente, de modo a praticar o ato que existiria se o ato inválido não tivesse sido praticado em cada uma das candidaturas.’

Apesar dos requerimentos dirigidos à DGAE para que fossem prestados esclarecimentos, não foram indicadas formalmente, via nota informativa, nem datas nem procedimentos para a execução dos RH deferidos a 28.08 e a 06.09.

Acresce, com gravidade, que ainda se verifica um considerável número de docentes, certamente superior a duas dezenas, sem qualquer resposta ao RH, também interposto entre 19.07 e 25.07. Ao contrário de todos os outros, estes docentes ainda desconhecem a decisão dos seus RH e esta situação de angústia é inaceitável. Resumindo: – Por erros dos Serviços, não podemos concorrer, não podemos trabalhar e estamos esquecidos, tendo preenchido bem toda a nossa documentação, tal como tem vindo a ser provado ao ser-nos dada razão, com os sucessivos deferimentos.

PRECISAMOS DA TUA AJUDA!!   JUNTA-TE A NÓS DIA 20 PELAS 14H30.

Professores Excluídos indevidamente do Concurso 2017/2018

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/09/divulgacao-concentracao-ministerio-educacao-20-setembro-4a-feira/

Set 17 2017

Da Opinião em Forma de Fio de Prumo

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/09/da-opiniao-em-forma-de-fio-de-prumo/

Set 17 2017

150 candidatos reúnem condições para a Norma Travão…

…e estão distribuídos de acordo com a tabela seguinte.

Se clicarem na imagem terão acesso a todas as candidaturas que reúnem condições para a Norma Travão. Como há candidatos que são opositores a mais do que um grupo, haverá mais do que 150 candidaturas.  Poderá haver mais candidatos que não constem nesta lista, resultado de colocações em BCE’s, que não são públicas.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/09/150-candidatos-reunem-condicoes-para-a-norma-travao/

Artigos mais antigos «

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Fechar